Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de outubro de 2010

TAKASHI MURAKAMI - toy art no palácio de Versailles...

Mais uma novidade polêmica de Takashi Murakami (querido por muitos críticos e curadores), que mistura toy arte, artes gráficas, arte clássica japonesa e arte pop...e...comércio...  ;)

A arte mais clássica e luxuosa de Luís XIV, acessível apenas a uma pequena minoria, encontra a arte japonesa - aquela que nasceu da tradição nipónica para as crianças e se expandiu para o ocidente e todas as faixas etárias. Universalidade e elitismo são as palavras-chave para a nova exposição de Takashi Murakami: a Toy Art no Palácio de Versalhes, em Paris.
Considerado pela revista Time uma das cem pessoas mais influentes do mundo em 2008, Murakami é um artista japonês que se especializou na arte puku (conceito que nasceu da junção das palavras "popular" e "okaku", que remete para os interesses obsessivos do mundo moderno). De forma equivalente à pop art proveniente dos pólos culturais ocidentais, Murakami inspira-se nas séries de manga, no anime e em videojogos para criar peças coloridas que parecem ter saído de um desenho animado.



Agora, o Palácio de Versalhes convidou este artista para ocupar 15 das 700 salas do museu e deixar a sua marca. O resultado é um contraste entre os dourados da realeza, com pinturas renascentistas de estilo barroco, e as cores berrantes da animação japonesa; as cenas religiosas e mitológicas da pintura renascentista são agora acompanhadas da contemporaneidade dos desenhos frenéticos deste artista que encurtou a distância entre a chamada alta cultura e a cultura popular.

É provável que o Versalhes da minha imaginação corresponda a um exagero. Para mim, o lugar tornou-se completamente separado, um mundo irreal. É isso que eu tentei transmitir nessa exposição. Eu sou como o gato Cheshire que dá boas-vindas à Alice com o seu sorriso diabólico e convida-a a conhecer o País das Maravilhas de Versalhes", explicou Murakami em relação à exposição, que fica até 12 de Dezembro no palácio.
Além de produzir instalações, Murakami é também pintor, escritor e trabalha em media. Nas suas palavras: "Quando me pergunto como é a cultura japonesa, concluo que tudo é subcultura. Logo, a arte é desnecessária".

Um comentário:

Re Lepage disse...

É muito interssante ver a toyart integrada a ambientes tradicionais. Tenho certeza que tem milhares de narrow minds pelo mundo xilicando com isso rsrsrsrs